Como ser purificado do pecado e entrar no reino de Deus?

29/01/2020
7 minutos a ler

Como ser purificado do pecado e entrar no reino de Deus?

A maioria dos irmãos e irmãs em Cristo acreditam: o Senhor Jesus absolveu nossos pecados por meio da nossa fé, e não pertencemos mais ao pecado, porque Ele nos santificou, e, portanto, somos qualificados para entrar no reino dos céus. Bem, essa visão é correta? Ela tem as palavras do Senhor como base?

Na realidade, a principal razão para mantermos essa visão é que não entendemos o verdadeiro sentido do perdão dos pecados. Apesar de sermos perdoados de nossos pecados devido à redenção do Senhor, isso não significa que fomos libertos do pecado, mas apenas que Deus não nos considera mais pecadores. Por exemplo, quando um homem é pego e enviado à prisão depois de cometer um crime, sua família gasta uma grande quantia de dinheiro pagar sua fiança. Você pode dizer que ele foi liberado e, portanto, não é culpado? A resposta é defitivamente não! O mesmo acontece com todos nós que aceitamos a obra de redenção do Senhor Jesus. O Senhor Jesus, ao ser pregado na cruz como oferta para nossos pecados, apenas nos redimiu das mãos de Satanás. Quando nos colocamos diante do Senhor, somos purificados dos nossos pecados, mas nossa natureza pecaminosa ainda não foi abandonada. Então, continuamos a viver no pecado durante o dia e confessando à noite, incapazes de nos libertar. Se isso continuar, nós ficaremos cada vez mais corruptos, e, por fim, toda humanidade será devorada por Satanás, se tornando cativa dele. Então, o perdão dos pecados não significa ser purificado, o que deve chamar nossa atenção. Mas é possível ter nossa natureza pecaminosa purificada? Isso deve se tornar um assunto de extrema preocupação para nós.

Quais verdades nós devemos procurar para eliminar nossa natureza pecaminosa?

Em primeiro lugar, nós necessitamos conhecer a obra de Deus tão bem quanto Seu plano de gerenciamento para salvar a humanidade. Desde que os progenitores da humanidade cometeram pecados, o pecado entrou no homem. E o salário do pecado é a morte, por isso, Deus começou Seu plano de gerenciamento de seis mil anos para salvar a humanidade. Primeiro, na Era da Lei, Deus Jeová estabeleceu leis para os homens obedecerem, e ensinou aos israelitas, naquela época, como viver, como se dar bem com os outros, como adorar a Deus e assim por diante, para que pudessem receber Seu cuidado e proteção, guardando a lei. Ao contrário, se eles desobedecessem Suas leis, eles poderiam ser apedrejados até a morte, ou queimados pelo fogo do céu. Naquele tempo, Deus Jeová também exigia ofertas de sacrifícios do homem. Aqueles que cometessem pecados fora dos Dez Mandamentos teriam que fazer ofertas a Deus, usando as ovelhas primogênitas, o gado e as pombas para limpar seus pecados. Desse modo, o homem podia evitar ser morto. Portanto, a obra de Deus na Era da Lei alcançou o resultado de capacitar o homem a conhecer o pecado. Como a humanidade se tornou cada vez mais corrompida por Satanás, ela não pôde permanecer na lei, e cada vez mais pessoas eram mortas por suas violações. Deus não podia suportar ver as pessoas que Ele criou com Suas próprias mãos serem devoradas por Satanás assim. Então Ele encarnou-se para fazer a obra da redenção sob o nome de Jesus, e foi crucificado para carregar os pecados da humanidade, servindo como uma oferta por nossas faltas. A partir de então, qualquer um que cometesse pecados, se fosse até diante do Senhor Jesus para confessar e se arrepender, seus pecados seriam perdoados. Logo, a humanidade desfrutou da paz e alegria de Deus. Entretanto, mesmo que as pessoas da Era da Graça não fossem mais pecadoras por causa da salvação de Deus, isso não significa que elas estavam sem pecados. Pois a natureza pecaminosa do homem ainda não foi resolvida, e então, nós homens ainda podemos pecar e resistir a Deus às vezes, vivendo no ciclo de pecado durante o dia e confissão à noite, sem sermos capazes de nos libertar. Nosso caráter satânico corrupto, arrogante, orgulhoso, egoísta, desprezível, desonesto, astuto e assim por diante, ainda persiste e nos controla, e, por isso, não existe verdadeira tolerância e paciência entre nós, mas ódio e ciúme em nossos corações. Como podemos, uma humanidade que vive como imagem de Satanás, alcançar a compatibilidade com Deus, e como podemos ser salvos e entrar no reino dos céus? Isso está dito na Bíblia, “E a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor” (Hebreus 12:14). E o Senhor Jesus também disse, “Em verdade, em verdade vos digo que todo aquele que comete pecado é escravo do pecado. Ora, o escravo não fica para sempre na casa; o filho fica para sempre” (João 8:34-35). Como nossa natureza pecaminosa não foi completamente abandonada e limpa, nós ainda não estamos qualificados para entrar no reino de Deus. Contudo, a obra de Deus para salvar a humanidade ainda não acabou.

Que obra o Senhor Jesus precisa fazer para purificar e transformar a natureza pecaminosa do homem quando Ele retornar nos últimos dias?

Descobriu-se que um grande número profecias na Bíblia diz respeito à obra de julgamento de Deus nos últimos dias. Há, pelo menos, 200 versículos na Bíblia mencionando que Deus virá para executar o julgamento. A seguir, algumas das escrituras que profetizam a vinda de Deus para a obra de julgamento dos últimos dias:

“… Eis que o juiz está à porta” (Tiago 5:9).

“Porque vem julgar a terra; com justiça julgará o mundo, e os povos com eqüidade” (Salmos 98:9).

E ele julgará entre as nações, e repreenderá a muitos povos…” (Isaías 2:4).

…quando os teus juízos estão na terra, os moradores do mundo aprendem justiça” (Isaías 26:9).

“Porquanto determinou um dia em que com justiça há de julgar o mundo, por meio do varão que para isso ordenou…” (Atos 17:31).

E deu-lhe autoridade para julgar, porque é o Filho do homem” (João 5:27).

Porque o Pai a niguém julga, mas deu ao Filho todo o julgamento” (João 5:22).

Porque já é tempo que comece o julgamento pela casa de Deus” (1 Pedro 4:17).

O Senhor Jesus também disse, “E, se alguém ouvir as minhas palavras, e não as guardar, eu não o julgo; pois eu vim, não para julgar o mundo, mas para salvar o mundo. Quem me rejeita, e não recebe as minhas palavras, já tem quem o julgue; a palavra que tenho pregado, essa o julgará no último dia” (João 12:47-48). A partir desses versos podemos ver, de modo claro, que, nos últimos dias, Deus com certeza descerá à terra para realizar a obra de julgamento.

Graças ao Senhor por Sua orientação. Um dia, no Facebook, eu conversava com a irmã Jiayin sobre como a natureza pecaminosa do homem podia ser purificada. Quanto mais conversávamos, mais ganhávamos iluminação e esclarecimento do Espírito Santo, e isso me fez ter algum conhecimento de como Deus faz Sua obra de purificação nos últimos dias. Naquele momento, a irmã Jiayin leu uma passagem da palavra de Deus para mim, “Antes de o homem ser redimido, muitos dos venenos de Satanás já estavam plantados dentro dele e, depois de milhares de anos de ser corrompido por Satanás, o homem já tem dentro de si uma natureza estabelecida que resiste a Deus. Portanto, quando o homem foi redimido, isso não é nada mais do que um caso de redenção, na qual o homem é comprado por um alto preço, mas a natureza venenosa dentro dele não foi eliminada. O homem que é contaminado assim deve sofrer uma mudança antes de ser digno de servir a Deus. Por meio dessa obra de julgamento e castigo, o homem conhecerá por completo a substância imunda e corrupta dentro de si mesmo, e ele poderá mudar completamente e se tornar limpo. Só assim o homem pode se tornar digno de retornar diante do trono de Deus. Toda a obra feita neste dia é para que o homem possa ser limpo e mudado; através do julgamento e castigo pela palavra, bem como por meio do refinamento, o homem pode remover sua corrupção e ser purificado. Em vez de considerar este estágio da obra como sendo o da salvação, seria mais apropriado dizer que é a obra de purificação. Na verdade, este estágio é o da conquista, assim como o segundo estágio na obra da salvação. É através do julgamento e castigo pela palavra que o homem chega a ser ganho por Deus; e é através do uso da palavra para refinar, julgar e revelar, que todas as impurezas, noções, motivos e aspirações individuais dentro do coração do homem são reveladas por completo. Embora o homem possa ter sido redimido e perdoado de seus pecados, isso só pode ser considerado como Deus não Se lembrar das transgressões do homem e não tratar o homem de acordo com as suas transgressões. No entanto, quando o homem, que vive num corpo de carne, não foi liberto do pecado, ele só pode continuar pecando, revelando infinitamente o caráter satânico corrupto. Essa é a vida que o homem leva, um ciclo interminável de pecar e ser perdoado. A maioria dos homens peca de dia apenas para confessar à noite. Desse modo, mesmo que a oferta pelo pecado seja para sempre efetiva para o homem, ela não será capaz de salvar o homem do pecado. Apenas metade da obra da salvação já foi concluída, pois o homem ainda tem caráter corrupto. […]  correndo mais fundo que o pecado, ela é algo plantado por Satanás e profundamente enraizado no homem. Não é fácil para o homem tomar consciência de seus pecados; ele não tem como reconhecer sua própria natureza profundamente enraizada e deve confiar no julgamento pela palavra para alcançar esse resultado. Só assim o homem pode ser mudado paulatinamente desse ponto em diante” (de “O mistério da encarnação (4)”).

Depois de ler essa passagem, entendemos que o homem não pode abandonar por completo sua natureza pecaminosa e se purificar confiando apenas na graça e na redenção da cruz do Senhor Jesus. Pois o que o Senhor Jesus fez na Era da Graça foi a obra da redenção, de acordo com a situação do povo naquele tempo, Ele lhes deu apenas o caminho do arrependimento e ensinou ao homem algumas verdades e práticas rudimentares, tais como confessar e se arrepender, como suportar a cruz, ser paciente, humilde, amar, perdoar os outros, etc. Ele nunca expressou as verdades que podem julgar e purificar o homem, transformar seu caráter satânico e ser a sua vida eterna. Em outras palavras, o Senhor Jesus não expressou o caminho da verdade que envolve mudar o caráter de vida, como libertar-nos de nossa natureza pecaminosa e ser purificados e salvos. Assim, ao aceitar a salvação do Senhor Jesus, somos apenas perdoados de nossos pecados, mas os caracteres corruptos como arrogância, presunção, desonestidade, engano, egoísmo, desprezo, ganância e mal ainda permanecem em nosso interior. Por isso, muitas vezes ficamos presos aos pecados, vivendo no ciclo de cometer pecados apenas para confessá-los e depois continuar pecando mais uma vez. Nós ainda seguimos as tendências do mundo, buscamos fama, fortuna e status, e cobiçamos o conforto da carne, vivendo impotentes no pecado. Além disso, continuamos abrigando o engano em nosso coração e, muitas vezes, mentimos para enganar a Deus e as outras pessoas. Quando nos deparamos com desastres, perseguições e tribulações, ainda podemos entender mal, culpar e até mesmo trair Deus. Embora acreditemos no Senhor há muito tempo, continuamos dirigidos pela vontade de obter bençãos, ainda conduzimos transações com Deus enquanto trabalhamos e nos gastamos, bem como lutamos só pela coroa e as bençãos do céu. Esse tipo de oposição a Deus realmente mostra que uma natureza pecaminosa teimosa ainda permanece dentro de nós, isto é, a natureza satânica, que se opõe diretamente a Deus e à verdade. Como não resolvemos nossa natureza de resistência a Deus, é impossível viver uma humanidade normal, e ainda mais difícil obter uma obediência genuína a Deus, adorá-Lo e amá-Lo. Portanto, embora experimentemos a obra do Senhor Jesus na Era da Graça e nossos pecados estejam perdoados, ainda não ganhamos a verdade como nossa vida. Isto é um fato. Temos que experimentar a obra de julgamento e castigo de Deus pela palavra nos últimos dias e fazer com que toda a sujeira e corrupção que existem dentro de nós sejam reveladas pela luz. Somente através disso podemos conhecer nossos próprios caracteres corruptos e, além disso, sob a orientação de Deus, aos poucos, nos livrarmos de vários desejos e intenções para crer em Deus, resolver nossos caracteres corruptos e alcançar conhecimento de Deus e de nós mesmos. Finalmente, podemos seguir o caminho de Deus e sermos capazes de temê-Lo e evitar o mal, obedecer à Sua soberania e arranjos, e termos uma mente igual à Dele. Sé então, Deus poderá nos limpar por inteiro e ganharemos toda a salvação Dele. Portanto, o perdão dos pecados não significa que podemos entrar no reino dos céus. Se nos apegarmos a esse ponto de vista equivocado de que fomos santificados depois que nossos pecados foram perdoados e, por isso, recusamos a obra de julgamento e purificação de Deus nos últimos dias, nós perderemos a salvação de Deus nos últimos dias. Todos nós sabemos que pessoas não santificadas não podem ver o Senhor. Deus é santo, portanto, Ele ordena que busquemos a santidade. Dessa maneira, temos que experimentar a obra de julgamento que Deus realiza nos últimos dias e ser purificados para nos qualificarmos para entrar no reino de Deus.

Por Yang Jing

Recomendado para Você:

1-Ainda vivemos em pecado e podemos entrar no reino dos céus?

2-O que devemos fazer para entrar no reino de Deus?

3-Aqueles que ganharam a salvação pela fé podem entrar no reino dos céus?

Veja Também:

Filme evangélico “Não se metam na minha vida” Trecho 3 – Podemos ser arrebatados para o reino dos céus após aceitarmos a redenção do Senhor Jesus?

Com base nas palavras do Senhor Jesus na cruz “Está consumado”, pastores e élderes religiosos habitualmente concluem que a obra de Deus de salvação da humanidade foi então concluída. Após o retorno do Senhor, os fiéis seriam arrebatados no reino dos céus, sem necessidade de nenhuma obra de purificação e salvação. Esse ponto de vista dos pastores e élderes está de acordo com as palavras de Deus? Afinal, o que o Senhor Jesus se referia, quando disse “Está consumado” na cruz? Por que Deus desejaria expressar a verdade durante os últimos dias, realizando a obra de julgar e purificar as pessoas?

Agora são os últimos dias. Os desastres ocorrem com frequência e tornam-se cada vez maiores. Estes são os avisos e lembretes de Deus para a humanidade. Se você tiver quaisquer outras dúvidas ou quer saber mais sobre a volta do Senhor Jesus, como acolher o Senhor para ser arrebatado antes dos desastres, etc., sinta-se livre para clicar no botão a seguir para entrar em contato conosco. Se você quiser, pode se juntar ao nosso grupo de estudo.