Eu tenho um jeito de ganhar a confiança da minha patroa

Esta é uma história sobre como a cristã Lele colocou em prática a honestidade de acordo com a palavra de Deus e finalmente conseguiu ver as bênçãos de Deus.

Por Lele, Holanda

Toda empregada tem medo de que a sua patroa lhe repreenda ou suspeite dela, caso ela acidentalmente quebre objetos ou caso algo seja perdido dentro da casa. Mas, às vezes, não se podem evitar essas coisas, então o que a empregada deve fazer nessas situações? Eu também já me preocupei com isso antes, mas depois descobri uma maneira de ganhar a confiança de minha patroa.

Uma vez, descuidadamente, quebrei uma xícara enquanto limpava a casa de minha patroa. Tive medo de que ela fosse me culpar por não ter sido cuidadosa e que tivesse uma má impressão de mim depois de saber que quebrei uma xícara, então não quiz contar a ela o que aconteceu. Além do mais, haviam muitas xícaras na casa dela; ela não notaria que apenas uma tinha sumido. Quando pensei em agir dessa forma, senti-me culpada, mas mesmo assim não tive coragem para contar a ela a verdade. Então rezei a Deus para que Ele me concedesse a fé e a força para ser uma pessoa honesta. Depois que contei a minha patroa a verdade, senti-me livre. Ela não me culpou e ainda acrescentou: “Tudo bem. Uma xícara não é cara.”

Pouco depois, enquanto organizava a comida dentro do congelador, me apressando em tirar o frango para descongelar, quebrei a gaveta de dentro do congelador, pois essa havia congelado. Fiquei nervosa e preocupada. Pensei: cometi outro erro, como posso explicar essa situação agora para a minha patroa? Sou muito desastrada e não tenho nenhum bom senso. Será que ela vai me despedir se ficar sabendo que fiz isso? Mas depois conclui: ela normalmente não abre o congelador, então não descobrirá. Não preciso contar para ela. Pensando assim, não contei para ela o que havia acontecido.

Depois que cheguei em casa, senti-me culpada de novo. Busquei a comunhão de minha irmã. Através da nossa amizade, eu sabia que haviam lições que eu deveria aprender por de trás das situações que Deus arranjava para mim todos os dias, e que através dessas situações práticas Ele queria que eu buscasse a verdade e fosse uma pessoa honesta. O Senhor Jesus disse: “Em verdade vos digo que se não vos converterdes e não vos fizerdes como crianças, de modo algum entrareis no reino dos céus” (Mateus 18:3). A palavra do Senhor nos diz especificamente que somente as pessoas honestas estão alinhadas com a vontade de Deus. Desde que sejamos como as crianças, podemos ser aprovados por Deus e finalmente entrar em Seu Reino. Depois de compreender a vontade de Deus, decidi contar a minha patroa a verdade.

Entretanto, fiquei ansiosa de novo enquanto estava a caminho do trabalho. E se ela concluísse que eu era estúpida e me demitisse depois que eu lhe contasse a verdade? Se eu perder esse emprego, onde irei achar outro igual? Silenciosamente rezei a Deus: “ Oh, Deus! Quero ser honesta e pura como uma criança. O que é errado, é errado, e eu devo ser bravamente responsabilizada pelos meus erros. Não importa qual seja o resultado, eu quero agir de acordo com os Seus ensinamentos. Por favor, conceda-me a fé e a força necessária. Amém!”

Assim que cheguei na casa de minha patroa, contei-lhe a verdade. Ela não me culpou e ainda me ensinou o que fazer em situações parecidas no futuro. Eu realmente agradeço a Deus pela Sua orientação! Eu não apenas ganhei mais leveza e liberdade em meu coração ao praticar a honestidade, como também aprendi um aspecto de bom senso.

Um dia minha patroa me pediu para ir ao supermercado comprar vegetais. Ela pensou que talvez não houvesse dinheiro suficiente dentro da carteira, então me deu mais 50 euros extras. Não usei o dinheiro extra, então, assim que voltei, dei o dinheiro de volta a ela, e ela me pediu para guardar a carteira dentro da cristaleira. Três dias depois, enquanto eu limpava o segundo andar, ela veio me perguntar: “50 euros estão faltando na minha carteira. Você sabe onde estão?”, ela abriu a carteira para me mostrar. Fiquei perplexa e não soube o que responder. Depois respondi em uma voz baixa: “Depois que guardei a carteira na cristaleira aquele dia, não prestei mais atenção a ela, então não sei.” Naquele momento, não haviam palavras para descreverem as minhas emoções. Meu rosto ficou vermelho e pensei: “O dinheiro está perdido. Provavelmente ela deve pensar que fui eu quem o pegou, pois não há mais ninguém aqui além de nós. Mas eu não peguei o dinheiro e não há nada que eu possa fazer para limpar o meu nome’’. Fiquei muito desconcertada, mas finalmente a hora de ir para casa chegou.

Enquanto eu estava a caminho de casa, fiquei remoendo o que aconteceu e silenciosamente rezei a Deus: “Oh, Deus! Sei que tudo o que acontece comigo todos os dias é permitido por Você. Se hoje você permitiu que essa situação acontecesse comigo, então deve haver alguma lição que devo aprender. Não posso evitar essa situação, mas sim encará-la bravamente!” Depois pensei comigo: a Bíblia diz: “Seja, porém, o vosso falar: Sim, sim; não, não; pois o que passa daí, vem do Maligno” (Mateus 5:37). Eu disse tudo o que precisava dizer. Mesmo que ela suspeite que eu peguei o dinheiro e queira me despedir, devo obedecer as organizações e os arranjos de Deus e encarar essa situação com calma. Desde que eu faça um bom trabalho e seja uma pessoa honesta de acordo com as exigências de Deus, não preciso viver com receio e sofrimento.

Mais tarde, minha patroa não me tratou de nenhuma forma diferente nem me despediu por causa do ocorrido. Nos dias seguintes, quando na minha convivência com ela eu me deparava com situações similares, eu sempre rezava a Deus e praticava ser uma pessoa honesta de acordo com os ensinamentos do Senhor.

Uma vez, minha patroa estava voltando para Taiwan. Antes de partir, ela deixou as chaves de sua casa sob os meus cuidados e me pediu para que eu limpasse a casa alguns dias por semana. Ela pagaria o meu salário quando voltasse. Nunca imaginei que ela confiasse tanto em mim.

Graças à Deus! Foram os ensinamentos do senhor que me ajudaram a compreender o significado de ser uma pessoa honesta e me deram os princípios de minha conduta. Agindo de acordo com a palavra do Senhor, sinto paz e conforto em meu coração, ganho a confiança dos outros e satisfaço a Deus. Glória à Deus!

Leia mais:
1-Experiência de trabalho: A Tática Milagrosa para Manter Nosso Emprego
2-Experiencia de Vida Cristã: Tendo Deus com nós podemos enfrentar qualquer dificuldade
3-Em vez de fazer um trabalho duvidoso, seria melhor ser honesta e corajosamente dizer “Não!”​​​​​​​
4-Reflexão cristã: Adeus àqueles dias de labuta por fama e ganho​​​​​​​
5-Como ficar conectado ao Senhor em nossa vida agitada​​​​​​​
6-Como eu conseguir administrar meu negócio com integridade​​​​​​​
7-Experiência da vida cristã: Apenas Deus é digno de ser seguido

Comentários