Amor de Deus | Amor Inesquecível

“Mil poderão cair ao teu lado, e dez mil à tua direita; mas tu não serás atingido ”(Salmos 91: 7).

Costumo levantar-me de manhã cedo, abrir a Bíblia e ler o que o Senhor Jesus disse em Mateus 16:26: “Pois que aproveita ao homem se ganhar o mundo inteiro e perder a sua vida? ou que dará o homem em troca da sua vida? ” Quando ponderando cuidadosamente as palavras do Senhor, sinto que são extremamente preciosas. Embora todos nós conheçamos a preciosidade da vida, nesta sociedade onde o dinheiro fala, quem é capaz de não vender suas vidas por dinheiro? E quem pode ouvir as palavras do Senhor? Há muitas pessoas que querem ganhar dinheiro, independentemente de como isso afeta suas vidas. Se eu não tivesse experimentado pessoalmente uma situação perigosa e aterrorizante, provavelmente também não conheceria a preciosidade da vida. Deixe-me contar-lhe minha lembrança de um incidente aterrorizante que aconteceu comigo.

Leia mais:
1-Experiência de fé: O Senhor é a minha força
2-Testemunho cristão – Salvação em um Acidente na estrada
3-Senhor me proteja: Despertando após uma lesão inesperada

Em 2006, eu tinha 19 anos e estava na flor da juventude. Foi um bom momento para me preparar para o futuro. Eu amava arte, não simplesmente porque era meu hobby, mas porque eu também sonhava em ganhar fama da noite para o dia, para que eu não me preocupasse em ganhar a vida no futuro. Então eu me candidatei para estudar na faculdade de artes. Naquele ano, a matrícula em faculdades de artes estava em um nível recorde e, portanto, a competição era particularmente acirrada. A fim de aumentar a probabilidade de serem aceitos, todos tentaram se inscrever para fazer os exames em várias faculdades de arte. Durante esse período, em várias cidades grandes, candidatos com portfólios em malas nos ombros e caixas de ferramentas nas mãos podiam ser vistos por toda parte. Eu era como eles. Eu terminei um exame na cidade A e teria que ir para a cidade B para me inscrever no dia seguinte.

No entanto, quando acordei na manhã seguinte, encontrei minha cidade envolta por forte neblina do lado de fora e, em alguns lugares, a visibilidade não chegava a 50 metros. Eu pensei: “Será impossível ir hoje. O nevoeiro está tão pesado; os ônibus provavelmente não poderão correr e a via expressa deve estar fechada. ”Surpreendentemente, enquanto me questionava, me disseram que os ônibus estavam funcionando normalmente. Fiquei surpreso e preocupado: em circunstâncias normais, os ônibus parariam de funcionar em dias de neblina pesada. Será que havia tantos candidatos que os ônibus estavam circulando por nós? Eu não tive tempo para pensar sobre isso e peguei o ônibus para a cidade B com dois dos meus colegas de classe. Mal sabia eu que um desastre estava gradualmente se desdobrando.

Ao longo do caminho, meus dois colegas de classe adormeceram por causa de enjoo, mas eu não tive vontade de descansar porque senti uma inquietação inexplicável. Na via expressa, o ônibus estava indo muito rápido e o veículo à frente estava perto de nós, mas ainda não podia ser visto claramente. Eu estava muito nervoso, preocupado que algo pudesse acontecer. Eu não conseguia mais me sentar quieto, então fiquei de pé, inclinei-me para a frente e segurei o banco do motorista para que ele pudesse ver melhor o tráfego. E eu não pude deixar de orar silenciosamente ao Senhor e pedir a Ele que nos mantivesse em segurança.

De repente, o motorista rapidamente virou o volante, e a forte força de inércia me jogou para fora do assento e quase virou o ônibus. Minha cabeça girou. … Depois que o ônibus parou, houve um silêncio mortal nele; todos estavam assustados com esta situação inesperada. Eu pensava que era apenas um pequeno acidente e que partiríamos em breve. Mal sabia eu que o motorista não tinha intenção de continuar. Naquele momento, um passageiro que tinha algo urgente para fazer perguntou: “Ei, senhor, quando vamos começar a nos mover?” Surpreendentemente, o motorista gritou com ele: “Por que você não vê por si mesmo se podemos continuar?” Foi quando percebi que a mão do motorista, que segurava um cigarro, tremia e que o medo estava aparecendo em seu rosto.

Depois que descemos cuidadosamente do ônibus, percebemos o quão sério era esse acidente de trânsito. Quando olhei ao longe, uma parte inteira da via expressa estava uma bagunça: veículos grandes e pequenos estavam engavetados e alguns até empilhados juntos. Que cena de devastação! Alguém gritou alto: “Não fume!”, Porque gasolina e cacos de vidro estavam espalhados pela estrada. Alguns motoristas estavam pressionando as cabeças sangrando com lenços, esperando por resgate. Algumas pessoas que tinham ferido as pernas estavam rastejando no chão. E pior ainda, à esquerda na frente do nosso ônibus, um carro tinha sido completamente destruído no impacto. Parecia um monte de ferro velho. Havia quatro pessoas no carro; um deles era uma estudante da minha idade, que estava presa no carro. Eu pessoalmente assisti ela gradualmente perder sua vida. … Um dos meus colegas chorou aterrorizado ao ver a cena, mas eu fiquei bem calmo e lembrei: “Não diga nada à sua família ainda, senão eles se preocuparão com você.” Então, vi que o ônibus em que estávamos era minúsculo em comparação ao tamanho do caminhão da frente. Se o motorista não tivesse girado rapidamente o volante, as conseqüências teriam sido inimagináveis ​​- pelo menos, seria impossível para nós estarmos completamente ilesos. Vendo a devastação, me senti particularmente emocionado. Eu sabia que era o Senhor cuidando e nos protegendo, então eu agradeci a Ele silenciosamente em meu coração. A Bíblia diz: “Mil poderão cair ao teu lado, e dez mil à tua direita; mas tu não serás atingido ”(Salmos 91: 7). Eu era grato ao Senhor por nos ajudar a escapar do desastre.

Como a via expressa estava fechada, tivemos que sair dela e atravessar a cidade para pegar um ônibus nos subúrbios. Enquanto esperava o ônibus, meus dois colegas foram comprar água para beber. Mas quando o ônibus estava chegando, eles ainda não tinham voltado. Eu chamei por eles ansiosamente e pedi que se apressassem, mas perdemos o ônibus. Eu fiquei irritado com eles, mas logo o próximo ônibus veio e nós imediatamente entramos. Depois de algum tempo, quando o ônibus estava prestes a chegar a uma encruzilhada, vi de longe que um ônibus estava parado lá, embora o semáforo estivesse verde. Depois que nos aproximamos, vi que não havia ninguém nele e que a parte dianteira estava seriamente danificada, e quando vi o número da placa, percebi que era o ônibus que eu havia perdido. De repente, senti um pouco de medo e, em seguinte, também fiquei muito feliz. Eu senti o maravilhoso livramento do Senhor novamente. Se meus colegas de classe não tivessem se atrasado ​​e se eu tivesse entrado no ônibus. … Não ousei pensar mais e segui dando graças ao Senhor.

Apesar de estar assustado não pude deixar de perceber: tive muita sorte de ter sido livrado de dois acidentes de trânsito em um dia. Se não fosse pelo cuidado e proteção de Deus, eu não teria tido a sorte de evitá-los.

Vivenciando esse acidente, tive uma compreensão mais profunda da fé em Deus. No passado, eu sempre ouvia os irmãos e irmãs no Senhor dizerem que a comida e a bebida e outras coisas de que gostávamos eram as bênçãos do Senhor. Mas naquele dia eu vim a saber que tudo que Deus faz é muito valioso e significativo para nós e que a coisa mais importante que Deus faz para nós é garantir a nossa segurança.

Recordando este evento, eu não pude deixar de louvar: “Ó Senhor, obrigada. É o seu cuidado e proteção que nos ajuda a viver em paz e segurança. Você está sempre ao nosso lado e nunca se afasta de nós, e considera nossas vidas tão preciosas. Eu irei estimar ainda mais minha vida, acreditar e adorar você adequadamente, e buscar a verdade. ”Foi o grande amor do Senhor que me salvou a tempo. Aquela experiência horrível teve um grande efeito em mim; mudou minha direção na vida e permitiu que eu realmente sentisse quão preciosa a vida é.

Por Zhi’en, Japão
Tradução: Gisele Caminha

Comentários