Incapaz de nadar, ela sobreviveu após cair em um rio com 100 metros de largura

“e invoca-me no dia da angústia; eu te livrarei, e tu me glorificarás.” (Salmos 50:15).

“Ela acredita que o Senhor a salvou?” “Sim, ela é muito sortura.  A boa sorte espreita àquele que sobreviveu de um grande desastre.”

Toda vez que ouvia um dos meus vizinhos falando dessa forma, a grave cena daquele dia vinha à minha mente. E meu agradecimento e louvor ao Senhor iam além do que eu podia expressar.

Foi em um dia no final da primavera, quando eu tinha 32 anos de idade. Era nove da manhã, eu andava de bicicleta apressadamente até a casa de um parente. Como tinha um assunto urgente a resolver, optei por pegar um atalho.

No entanto, quando entrei nesse caminho, me dei conta de que precisaria atravessar uma ponte estreita sem corrimão, na qual só deveria passar uma pessoa de cada vez. Sob a ponte, havia um rio com 100 metros de largura. Vários anos antes, um jovem caiu acidentalmente no rio enquanto cruzava essa ponte. Mesmo sabendo nadar, ele acabou afogando-se. Depois disso, ninguém mais se atreveu a pegar o mesmo atalho. Durante todo o caminho, meu coração sussurrava: Ai, e se eu cair no rio? Esse é um sério risco de vida. Por que não voltar? Mas era uma questão muito urgente, que não podia ser adiada. Contanto que eu seja cuidadosa na travessia, tudo ficará bem! Após pensar duas vezes, decidi cruzar a ponte.

Leia mais:
1-Experiência de fé: O Senhor é a minha força
2-Testemunho cristão – Salvação em um Acidente na estrada
3-A experiência de cura de uma cristã de treze anos de idade

Quando cheguei à ponte, vi que o rio era bem profundo e com águas revoltas, e tinha cerca de dois andares, desde a superfície da água até a ponte. Por ter chovido durante vários dias antes, a estrada estava bastante esburacada. Quando cheguei ao meio da ponte, foi dificil manter o controle do guidão. Temi que um acidente pudesse acontecer, então pulei rapidamente da minha bicicleta. Mas como a ponte era estreita demais, não consegui encontrar um lugar para apoiar meus pés, então perdi o equilíbrio e caí no rio junto com a bicicleta.

No exato momento em que caí na água, pensei: está feito. Estou morta. No mesmo instante, de repente, pensei no Senhor Jesus, então continuei clamando por Ele: “Senhor, por favor me ajude! Senhor, me ajude!” A água cobriu minha cabeça de modo que eu gargarejava vários goles de água e não conseguia respirar. Por instinto, minhas mãos e pés começaram a se debater na água.

Quando eu já estava prestes a parar de respirar, minha cabeça subiu para a superfície repentinamente. Então eu usei todas as minhas forças para tentar alcançar algum lugar que tivesse alguma espécie de planta na beira do rio. Tive grande dificuldade para agarrar um pequeno galho, o rio era tão profundo que eu não conseguia me levantar. Fiquei desapontada, com medo de não aguentar mais, por já ter usado toda a minha força durante um certo tempo. Num momento crucial, meus pés tocaram uma pedra com a qual eu pude me manter em pé. Imediatamente, eu pisei e me levantei, e então meu corpo saiu da água.

Mas, quando olhei ao redor, descobri que a margem era íngreme demais para subir, pensei: “O que devo fazer? Aqui no meio do nada, não há simplesmente uma criatura sequer. Se a maré subir, a água transbordará e não conseguirei me manter por mais tempo na pedra. Logo, eu me afogarei.”  Neste momento, pensei na fé dos santos no Senhor, assim como no grande poder do Senhor, por isso tive fé Nele. Lentamente, não tive mais medo e comecei a me convencer de que o Senhor enviaria alguém para me ajudar.

Durante esse tempo, ainda tentei subir na beira do rio. Porém era tão inclinada, e eu estava tão exausta, subir estava além das minhas esperanças. Portanto, tudo o que eu podia fazer era esperar. Quando eu já estava impotente, levantei a cabeça e vi um homem idoso correndo sem fôlego em minha direção. Vendo que eu estava no rio, ele falou bem alto: “Não tenha medo! Por favor espere, vou pedir a algumas pessoas para virem te salvar. …”  Isso me deixou muito feliz, por que o Senhor realmente providenciou alguém para me ajudar. Agradeci ao Senhor silenciosamente em meu coração.

Depois de um longo tempo, o idoso encontrou algumas pessoas, que vieram trazendo cordas. Eles puxaram a mim e a também bicicleta para fora do rio. Disseram: “Felizmente, você sabe nadar, senão teria se afogado.” Eu disse a eles, “Eu não sei nadar.” Mas, eles não acreditaram em mim. Estava claro para mim que foi o Senhor que salvou a minha vida.

Assim diz a Bíblia: “e invoca-me no dia da angústia; eu te livrarei, e tu me glorificarás.” (Salmos 50:15). No tempo do perigo, quando eu sinceramente clamei ao Senhor, vi os feitos do Senhor. O grande poder do Senhor está em todos os momentos e em todos os lugares. O Senhor cuida de mim e protege minha vida, está ao meu lado a qualquer hora e em qualquer lugar.

Depois dessa experiência, minha fé no Senhor ficou ainda mais forte. Sempre que chegava domingo, eu levava meu filho para a igreja. Às vezes, quando os vizinhos me perguntavam para onde eu estava indo, eu dizia com orgulho: “Hoje é domingo. Estou levando meu filho para adorar o Senhor.”  As pessoas ao redor conversavam, “O Deus no qual ela acredita salvou sua vida.” “ Sério?” “ Sim, ela não sabe nadar, mas não se afogou quando caiu no rio.” Neste momento, todos que estavam em volta também me olhavam com aprovação.

Em meio a conversa deles, eu ia embora com meu filho …

Por Mu Lan, Estados Unidos
Tradução: Cleise Almeida

Comentários