O significado do que é o verdadeiro arrependimento?

Verdadeiro arrependimento é que o homem pode admitir seus pecados e más ações, e se arrepender de verdade e se odiar, confessando e se arrependendo sinceramente diante de Deus.

Wang Wei e outros três colaboradores, Xiaoliu, Ma Tao e Hu Zhi, estavam estudando a Bíblia.

Então Wang Wei disse-lhes com um sorriso: “Meus companheiros de trabalho, o Senhor Jesusdisse: ‘Arrependei- vos, porque é chegado o reino dos céus’ (Mateus 4:17). ‘O tempo está cumprido, e é chegado o reino de Deus. Arrependei-vos, e crede no evangelho’(Marcos 1:15). O Senhor nos disse que para entrar no reino de Deus, devemos confessar a Ele e nos arrepender. Portanto, devemos saber com certeza o que é o verdadeiro arrependimento. Isto é muito importante para nós.”

Ao ouvir isso, Hu Zhi disse com desdém: “Creio que é arrependimento quando nos apresentamos com sinceridade, oramos e admitimos nossos pecados em lágrimas amargas. Enquanto fizermos essas coisas com frequência, seremos perdoados de nossos pecados. Quando o Senhor voltar, seremos levados para o reino dos céus.”

Xiao Liu franziu a testa e retrucou: “Durante esses anos, nós oramos todos os dias a Deus para admitir nossos pecados e as coisas que fazemos que O ofendem. No entanto, na verdade, continuamos a cometer os mesmos pecados quando nos deparamos com as coisas. Isso conta como verdadeiro arrependimento se vivermos no ciclo repetido de pecar e reconhecer nossos pecados?”

Ma Tao hesitou por um momento e disse: “Com relação a essa questão, uma vez eu conversei com vários irmãos e irmãs em reuniões de colegas de trabalho em outro lugar. Acho que, apesar de muitas vezes orarmos ao Senhor e confessarmos nossos pecados em lágrimas amargas, isso representa o nosso desejo de realmente confessar e arrepender-se ao Senhor, mas não é o verdadeiro arrependimento. Se realmente nos arrependemos ou não, depende de como praticamos a seguir. Por exemplo, um ladrão foi pego quando estava roubando. Embora admitisse sua culpa e prometesse nunca mais roubar, isso não significava que ele estava realmente arrependido. Ainda precisamos ver como ele se comportará depois – se ele roubará de novo. Da mesma forma, se sempre confessarmos em palavras, mas não praticarmos as palavras do Senhor e seguirmos Seu caminho, e continuarmos vivendo no ciclo vicioso de cometer e confessar pecados, isso não é o verdadeiro arrependimento. Não atendemos às exigências do Senhor de nos arrependermos.”

Wang Wei ouviu Ma Tao com atenção. Depois de ouvir o que ele disse, Wang Wei pensou por um tempo e falou: “Ouvindo a comunicação do irmão Ma, não posso deixar de pensar na Era da Lei; Davi matou Urias ao executar esquemas e levou sua esposa Bate-Seba à força, cometendo um ato de adultério. Então Deus Jeová enviou o profeta Natã para transmitir as Suas palavras a Davi, informando-o do seu crime e da punição que lhe aconteceria. A partir de então, a espada nunca mais saiu de sua casa. Davi sabia que violara os mandamentos emitidos por Deus Jeová e ofendera Seu caráter. Percebendo isso, ele se arrependeu de suas ações e orou a Deus, confessando com toda a sinceridade. Em seus últimos anos, ele se tornou muito sensível ao frio. Então, o povo de Israel levou uma jovem para sua cama para se juntar a ele debaixo das cobertas e mantê-lo aquecido. Mas ele não se aproximava dela. David não apenas admitiu seu crime, mas também se comportou de acordo. Tal testemunho tem que ser convincente para as pessoas.”

Ma Tao inclinou a cabeça e disse: “Está certo. O testemunho do povo de Nínive se arrependendo de verdade diante de Deus também foi registrado nas Escrituras. Quando o rei de Nínive ouviu as palavras de Deus transmitidas pelo profeta Jonas: ‘Ainda quarenta dias, e Nínive será subvertida,’ele creu e obedeceu a Deus. Ele deixou de lado seu status real, tirou suas vestes reais, cobriu-se com pano de saco e sentou-se em cinzas para confessar e se arrepender a Deus com seu povo. Assim como a Bíblia registra: ‘A notícia chegou também ao rei de Nínive; e ele se levantou do seu trono e, despindo-se do seu manto e cobrindo-se de saco, sentou-se sobre cinzas. E fez uma proclamação, e a publicou em Nínive, por decreto do rei e dos seus nobres, dizendo: Não provem coisa alguma nem homens, nem animais, nem bois, nem ovelhas; não comam, nem bebam água; mas sejam cobertos de saco, tanto os homens como os animais, e clamem fortemente a Deus; e convertam-se, cada um do seu mau caminho, e da violência que há nas suas mãos. Quem sabe se se voltará Deus, e se arrependerá, e se apartará do furor da sua ira, de sorte que não pereçamos?’” (Jonah 3:6-9). ”

Neste momento Wang Wei disse entusiasmado: “A respeito do arrependimento do povo de Nínive, há algum tempo li uma passagem sobre isso em um livro. Vou ler para vocês.”

Outros todos disseram: “Tudo bem!”

Wang Wei tirou um caderno da bolsa, o abriu e leu: “Após ouvir a declaração de Deus, o rei de Nínive e seus súditos realizaram uma série de atos. Qual é a natureza do comportamento e das ações deles? Em outras palavras, qual é a essência de toda a conduta deles? Por que eles fizeram o que fizeram? Aos olhos de Deus eles haviam se arrependido sinceramente, não apenas porque haviam suplicado com sinceridade a Deus e confessado seus pecados diante Dele, mas também porque eles haviam abandonado sua má conduta. Eles agiram assim porque, após ouvirem as palavras de Deus, ficaram incrivelmente atemorizados e creram que Ele faria conforme o que dissera. Ao jejuarem, vestirem-se de panos de saco e sentarem-se em cinzas, eles queriam expressar a disposição deles para reformarem seus caminhos e se absterem do mal, orarem para Deus Jeová restringir Sua ira, suplicarem para Deus Jeová revogar Sua decisão bem como a catástrofe prestes a cair sobre eles. Pelo exame de todo o comportamento deles, podemos ver que eles já entenderam que seus atos malignos anteriores eram detestáveis para Deus Jeová e que eles entenderam a razão por que Ele logo os destruiria. Por essas razões, eles todos desejaram se arrepender completamente, desviar de seus caminhos maus e abandonar a violência em suas mãos. Em outras palavras, uma vez que se tornaram cientes da declaração de Deus Jeová, cada um deles sentiu temor no coração; eles não mais continuaram sua má conduta, nem continuaram a cometer aqueles atos odiados por Deus Jeová. Adicionalmente, eles suplicaram para Deus Jeová perdoar seus pecados passados e não os tratar conforme suas ações passadas. Eles estavam dispostos a nunca mais se envolver em maldade e a agir de acordo com as instruções de Deus Jeová, se ao menos eles nunca mais enfurecessem Deus Jeová. O arrependimento deles era sincero e completo. Ele vinha das profundezas do coração deles e não era fingido, nem temporário” (de “O Próprio Deus, o Único II”).

Wang Wei falou: “Podemos ver por esta passagem que a principal manifestação do verdadeiro arrependimento é que o homem pode admitir seus pecados e más ações, e se arrepender de verdade e se odiar, confessando e se arrependendo sinceramente diante de Deus. Além disso, eles podem abandonar os atos malignos e agir de acordo com a palavra de Deus, de modo a não cometer o mesmo pecado para resistir a Deus. No passado, embora nos apresentássemos diante de Deus para nos confessarmos e nos arrependermos, nosso arrependimento ficou apenas nas palavras, e não nos desprezamos em nossos corações. Tantas vezes passamos pelas formalidades para pedir o perdão do Senhor; quando enfrentamos as coisas, cometemos pecados e desobedecemos a Deus de novo. Isso não é o verdadeiro arrependimento de forma alguma. Deus inspeciona o coração das pessoas. Somente quando nos arrependemos verdadeiramente é que podemos obter a misericórdia e o tratamento gentil de Deus.”

Xiao Liu disse com sinceridade: “A passagem que você leu é muito prática. Ela nos diz o que é o verdadeiro arrependimento, o qual pode nos beneficiar muito. O povo de Nínive poderia realmente se arrepender diante de Deus, abandonar os maus atos e nunca cometer crime ou resistir a Ele. Em comparação, nos arrependemos apenas da boca para fora, mas nossos corações nunca se envolvem. Deus é santo e justo. Como Ele poderia nos permitir lidar com Ele superficialmente e ignorá-Lo?”

Ma Tao assentiu com a cabeça e disse: “Obrigado pela liderança de Deus. Quanto mais comungarmos sobre essa questão, mais a entenderemos. Em nossas preces anteriores, todos os dias, apenas confiamos ao Senhor as coisas que fizemos que não estavam de acordo com a vontade Dele, mas não mostramos sinais do verdadeiro arrependimento e até pensamos que seríamos salvos pela graça. Se continuarmos cometendo e confessando nossos pecados assim, podemos ser arrebatados para o reino dos céus quando o Senhor voltar? O Senhor Jesus disse: ‘Em verdade, em verdade vos digo que todo aquele que comete pecado é escravo do pecado. Ora, o escravo não fica para sempre na casa; o filho fica para sempre’ (João 8:34-35). E é dito na Bíblia: ‘A santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor’ (Hebreus 12:14). Deus é santo e justo: quem peca não é permitido entrar no reino dos céus. Somente aqueles que rejeitam sua natureza pecaminosa e obedecem a Deus com firmeza e são fiéis a Ele podem ter a qualificação para entrar no reino dos céus. Deus não aceita as pessoas que têm natureza pecaminosa e pertencem a Satanás em Seu reino.”

 

Filme evangélico "O momento de mudança" Trecho 2 – O único caminho para ser levado ao reino dos céus

Wang Wei continuou: “Algum tempo atrás tive uma comunhão com um irmão. Quando falamos das condições para entrar no reino dos céus, de acordo com as profecias do Senhor Jesus, ‘Quem me rejeita, e não recebe as minhas palavras, já tem quem o julgue; a palavra que tenho pregado, essa o julgará no último dia’ (João 12:48) e ‘E quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo’ (João 16:8), embora tenhamos aceitado a salvação do Senhor Jesus e nossos pecados tenham sido perdoados, nossa natureza pecaminosa ainda está enraizada dentro de nós. Para entrar no reino de Deus, devemos aceitar a obra de julgamentofeito pelo Senhor Jesus nos últimos dias para conhecer nossa natureza pecaminosa, para que possamos verdadeiramente nos odiar. E então podemos abandonar nossa carne para praticar as palavras de Deus, obedecendo e adorando a Ele. Somente assim nosso caráter corrompido poderá ser dirimido e poderemos ser purificados e salvos por Deus. Acho que a comunhão faz muito sentido, então quero convidá-los para comungar conosco, concordam?”

Ma Tao e Xiaoliu disseram juntos:” Isso é ótimo!”

Por Liu Shuo

Leia mais:
1-O que é o julgamento de Deus nos últimos dias?
2-Por que a humanidade corrupta está mais necessitada da salvação de Deus encarnado?
3-Aqueles que ganharam a salvação pela fé podem entrar no reino dos céus?
4-A diferença entre ser salvo e alcançar salvação plena
5-Ainda vivemos em pecado e podemos entrar no reino dos céus?​​​​​​​
6-Qual é o verdadeiro significado da salvação na Bíblia?​​​​​​​

Recomendado para você:

 

Filme evangélico "Memórias pungentes" Trecho 5 – A relação entre o julgamento nos últimos dias e a entrada no reino dos céus

Comentários