Capítulo 27

03/03/2020
7 minutos a ler

Hoje, as palavras de Deus alcançaram o pináculo, o que significa dizer que a segunda parte da era do julgamento chegou ao pico. Mas não é o pico mais alto. Neste momento, o tom de Deus mudou, não é nem zombador nem engraçado, não castiga nem repreende; Deus suavizou o tom de Suas palavras. Agora, Deus começa a “trocar sentimentos” com o homem. Deus está continuando a obra da era do julgamento e, ao mesmo tempo, abrindo a senda da próxima seção da obra, de modo que todas as seções de Sua obra estejam entrelaçadas entre si. Por um lado, Ele fala sobre “a obstinação e a reincidência” e, por outro, sobre “as alegrias e as tristezas de ser separado e depois reunido com o homem” — sendo que ambas essas coisas provocam uma reação no coração das pessoas, comovendo até o coração humano mais entorpecido. O objetivo de Deus ao dizer essas palavras é principalmente fazer com que todas as pessoas, no final, caiam diante de Deus, sem um murmúrio, e só depois “Eu faço Minhas ações se manifestarem, fazendo com que todos Me conheçam por meio do próprio fracasso”. Neste período, o conhecimento que as pessoas têm de Deus é inteiramente superficial, pois não é um conhecimento verdadeiro. Embora se esforcem ao máximo, elas são incapazes de realizar a vontade de Deus. Hoje, as palavras de Deus chegaram ao zênite, mas as pessoas permanecem nos estágios iniciais e assim são incapazes de entrar nas declarações do aqui e agora — o que mostra que Deus e o homem são tão diferentes quanto possível. Com base nessa comparação, quando as palavras de Deus chegarem ao fim, as pessoas só serão capazes de alcançar os padrões mais baixos de Deus. Esse é o modo pelo qual Deus opera nessas pessoas que foram totalmente corrompidas pelo grande dragão vermelho e Deus deve operar dessa maneira para alcançar o efeito ideal. As pessoas das igrejas prestam um pouco mais de atenção às palavras de Deus, mas a intenção de Deus é que elas possam conhecer Deus em Suas palavras — não existe uma diferença? No entanto, como as coisas estão, Deus não está mais atento às fraquezas do homem e continua falando, sejam as pessoas capazes ou não de aceitar Suas palavras. Conforme Sua vontade, quando Suas palavras terminarem, esse será o momento em que Sua obra na terra estará completa. Mas obra neste momento é diferente da passada. Quando as declarações de Deus chegarem ao fim, ninguém saberá; quando a obra de Deus chegar ao fim, ninguém saberá; e quando a forma de Deus mudar, ninguém saberá. Tal é a sabedoria de Deus. Para evitar quaisquer acusações de Satanás e qualquer interferência de forças hostis, Deus opera sem que ninguém saiba, e desta vez não há reação entre as pessoas na terra. Embora os sinais da transfiguração de Deus já tenham sido mencionados, ninguém é capaz de percebê-la, pois o homem esqueceu-se desse assunto e não lhe dá atenção. Por causa dos ataques tanto de dentro quanto de fora — os desastres do mundo exterior e o queimar e o purificar das palavras de Deus —, as pessoas não estão mais dispostas a labutar para Deus, porque estão ocupadas demais com os próprios afazeres. Quando todas as pessoas chegarem ao ponto de negar o conhecimento e a busca do passado, quando todas as pessoas tiverem se enxergado com clareza, elas fracassarão e o próprio ego não terá mais lugar em seu coração. Só então as pessoas vão ansiar sinceramente pelas palavras de Deus, só então as palavras de Deus terão realmente lugar no coração delas e só então essas palavras se tornarão sua fonte de existência — e nesse momento a vontade de Deus terá sido cumprida. Mas as pessoas de hoje estão muito longe disso. Algumas mal se moveram um centímetro, e assim Deus diz que isso é “reincidência”.

Todas as palavras de Deus contêm muitas perguntas. Por que Deus continua a fazer tais perguntas? “Por que as pessoas não conseguem se arrepender e nascer de novo? Por que elas estão sempre dispostas a viver no pântano em vez de viver em um lugar sem lama?…” No passado, o modo de Deus operar era apontar as coisas diretamente ou pela exposição direta. Mas depois que as pessoas sofreram tremenda dor, Deus não falou dessa maneira direta. Por um lado, as pessoas enxergam as próprias deficiências nessas perguntas e, por outro, compreendem a senda para a prática. Como todas as pessoas gostam de comer o que está prontamente disponível, Deus fala como convém às exigências delas, oferecendo-lhes temas a ponderar, para que possam ponderá-los. Esse é um aspecto do significado das perguntas de Deus. Naturalmente, não é o significado de outras de Suas perguntas, como, por exemplo, falando das pessoas: Será que Eu as maltratei? Será que as conduzi na direção errada? Será que as estou levando ao inferno? Perguntas como essas mostram as noções alojadas nas profundezes do coração das pessoas. Embora sua boca nada diga, há dúvidas no coração da maioria, e elas acreditam que as palavras de Deus as retratam como imprestáveis. Naturalmente, essas pessoas não se conhecem, mas no fim vão admitir a derrota pelas palavras de Deus — isso é inevitável. Após essas perguntas, Deus também diz: “Minha intenção é esmagar todas as nações em pedacinhos, sem falar da família do homem”. Quando as pessoas aceitarem o nome de Deus, todas as nações vão tremer por causa disso; aos poucos, as pessoas vão mudar sua mentalidade e, nas famílias, os relacionamentos entre pai e filho, mãe e filha ou marido e mulher deixarão de existir. Mais ainda, os relacionamentos entre as pessoas das famílias vão se tornar ainda mais distantes; elas vão se unir à grande família, e as práticas comuns na vida de quase todas as famílias será despedaçada. E, por causa disso, o conceito de família no coração das pessoas se tornará cada vez mais nebuloso.

Por que, nas palavras de Deus de hoje, tanto foi dedicado a “trocar sentimentos” com as pessoas? Naturalmente, isso também se dá para atingir certo efeito, a partir do qual se pode ver que o coração de Deus está cheio de ansiedade. Deus diz: “Quando estou triste, quem pode Me consolar com o seu coração?”. Deus diz essas palavras porque Seu coração está cheio de pesar. Porque as pessoas são incapazes de dedicar todas as atenções à vontade de Deus, são sempre dissolutas e não conseguem se manter sob controle — fazem o que lhes agrada; porque são muito inferiores, sempre se perdoam e não estão atentas à vontade de Deus. Mas porque as pessoas têm sido corrompidas por Satanás até hoje e são incapazes de se libertar, Deus diz: “Como podem escapar das mandíbulas do lobo voraz? Como podem se libertar de suas ameaças e tentações?” As pessoas vivem na carne — o que significa viver na boca do lobo voraz. Por causa disso e porque as pessoas não têm autoconsciência e estão sempre cedendo a seus desejos e se entregando à devassidão, Deus não pode deixar de Se sentir ansioso. Quanto mais Deus lembra às pessoas dessa forma, melhor elas se sentem em seu coração e mais se tornam dispostas a se envolver com Deus. Só então o homem e Deus vão se relacionar harmoniosamente, sem separação ou distância alguma entre si. Hoje, toda a humanidade espera a chegada do dia de Deus, e por isso a humanidade jamais avançou. Mas Deus diz: “Quando o Sol da justiça aparecer, o Oriente será iluminado e então, por sua vez, iluminará todo o universo, alcançando toda e qualquer pessoa”. Em outras palavras, quando Deus mudar Sua forma, o Oriente será iluminado primeiro e o país do Leste será o primeiro a ser suplantado, após o que os países restantes deverão ser renovados do Sul ao Norte. Essa é a ordem, e tudo estará de acordo com as palavras de Deus, e uma vez que essa fase tenha terminado todas as pessoas verão. É segundo essa ordem que Deus opera. Quando contemplarem esse dia, as pessoas ficarão radiantes. Pode-se ver pela intenção urgente de Deus que esse dia não está longe.

Nas palavras de hoje, a segunda e a terceira partes provocam lágrimas de angústia em todos aqueles que amam a Deus. Seu coração fica imediatamente envolto em sombra e, desse momento em diante, todas as pessoas ficam cheias de uma tristeza tremenda por causa do coração de Deus — só depois que Deus terminar Sua obra na terra é que elas vão se sentir aliviadas. Essa é a tendência geral. “A raiva cresce em Meu coração, acompanhada por um sentimento progressivo de tristeza. Quando os Meus olhos contemplam os feitos das pessoas e cada palavra e ação suas como imundas, isso desencadeia a Minha fúria, e em Meu coração há um senso maior das injustiças do mundo humano, o que Me torna mais triste; Eu anseio por acabar com a carne do homem imediatamente. Não sei por que o homem é incapaz de se purificar na carne, por que o homem não consegue se amar na carne. Seria tão grande essa ‘função’ da carne?” Nas palavras de Deus hoje, Deus revelou publicamente toda a ansiedade em Seu coração para com o homem sem ocultar nada. Quando os anjos do terceiro céu tocam música para Ele, Deus ainda anseia pelas pessoas na terra, e é por causa disso que Ele diz: “Quando os anjos tocam música em louvor a Mim, isso não pode deixar de suscitar a Minha compaixão pelo homem. No mesmo instante, Meu coração fica cheio de tristeza, e é impossível Me livrar dessa emoção dolorosa”. É por essa razão que Deus diz as palavras: “Corrigirei as injustiças do mundo humano. Farei a Minha obra com as Próprias mãos em todo o mundo, proibindo Satanás de prejudicar o Meu povo outra vez, proibindo os inimigos de outra vez fazer o que lhes agrada. Eu Me tornarei Rei na terra e mudarei Meu trono para lá, fazendo todos os Meus inimigos caírem no chão e confessarem seus crimes diante de Mim”. A tristeza de Deus aumenta Seu ódio contra os demônios e assim Ele revela antecipadamente o fim deles às massas. Essa é a obra de Deus. Deus sempre desejou estar reunido com todas as pessoas e acabar com a velha era. Todas as pessoas por todo o universo estão começando a se mover — o que significa dizer que todas as pessoas do cosmos estão entrando na orientação de Deus. Por consequência, seus pensamentos mudam para se revoltar contra seus imperadores. Em breve, as pessoas do mundo vão irromper no caos e os cabeças de todos os países vão fugir em todas as direções, sendo finalmente arrastados à guilhotina por seu povo. Esse é o fim último dos reis dos demônios; ninguém será capaz de escapar no final, todos devem passar por isso. Hoje, os que são “espertos” começaram a recuar. Vendo que as coisas não andam bem, eles usam essa oportunidade para voltar atrás e escapar da adversidade da catástrofe. Mas Eu digo claramente, a obra que Deus faz nos últimos dias é principalmente a do castigo do homem, então como essas pessoas seriam capazes de escapar? Hoje é o primeiro passo. Um dia, tudo do universo cairá no tumulto da guerra, o povo da terra nunca mais terá líderes, o mundo inteiro será como um monte de areia solta, governada por ninguém, e as pessoas só se importarão com a própria vida, sem levar ninguém mais em consideração, pois tudo é controlado pela mão de Deus — e é por isso que Deus diz: “toda a humanidade está dividindo as várias nações do mundo segundo a Minha vontade”. O soar das “trombetas dos anjos” das quais Deus fala agora são um sinal, estão tocando o sino de alarme para o homem, e quando as trombetas soarem mais uma vez o último dia do mundo terá chegado. Naquele momento, o castigo inteiro de Deus recairá sobre a terra em sua totalidade; será um julgamento cruel e o início oficial da era do castigo. Dentre os israelitas, muitas vezes a voz de Deus surgirá para conduzi-los através dos diferentes ambientes, e os anjos também aparecerão para eles. Os israelitas serão tornados completos dentro de poucos meses, e porque não terão de passar pela etapa de se afastarem do veneno do grande dragão vermelho, será fácil para eles entrar na trilha certa sob vários meios de orientação. Dos desenvolvimentos em Israel pode-se ver o estado do universo inteiro, e isso mostra o quanto são rápidos os passos da obra de Deus. “A hora chegou! Vou colocar Minha obra em ação, reinarei como Rei entre os homens!” No passado, Deus só reinava no céu. Hoje, Ele reina na terra; Deus pegou de volta toda a Sua autoridade, e assim é predito que toda a humanidade nunca mais terá a vida humana normal, pois Deus deverá reordenar céu e terra e a nenhum homem é permitido interferir. Assim, muitas vezes Deus lembra o homem de que “a hora chegou”. Quando todos os israelitas tiverem voltado a seu país — no dia em que a nação de Israel tiver sido totalmente recuperada — a grande obra de Deus estará completa. Sem ninguém perceber, as pessoas de todo o universo vão se revoltar e os países de todo o universo vão cair como as estrelas do céu; num instante, se transformarão em ruínas. E depois de lidar com eles, Deus deverá construir o reino amado de Seu coração.


Anterior: Capítulo 26

Próximo: Capítulo 28

Enfrentando todos os tipos de dificuldades e pressões na vida, como devemos confiar em Deus para obter fé e força de Deus? Clique para se juntar ao nosso grupo de reunião para encontrar o caminho.