O caminho para a vida eterna está na Bíblia?

30/10/2019
7 minutos a ler

Livro bíblico ao lado da vela - Imagem

Certa noite, o irmão Gao estava correndo para a casa do irmão Gui com Bíblia na mão.

Quando ele chegou, os dois sentaram no sofá.

O irmão Gao abriu a Bíblia e disse: “Irmão Gui, encontrei um problema quando estava lendo a Bíblia e não sei como responder. Eu sinto que este problema é a chave para a obtenção da vida eterna através da nossa fé no Senhor, por isso corri para buscar a resposta com você.”

O irmão Gui sorriu e disse: “Certo. Fale sobre ele.”

O irmão Gao então disse: “Todos nós sabemos que a Bíblia é o cânon do cristianismo e que todos os cristãos devem lê-la. Quer estejamos participando de reuniões, realizando nossas devoções espirituais, pregando o evangelho ou dando sermões, devemos sempre seguir a Bíblia. Portanto, poderíamos dizer que a Bíblia é uma parte da nossa vida da qual não podemos abrir mão. A obra anteriores de Deus bem como os testemunhos de muitas pessoas estão registradas na Bíblia. Acreditamos com firmeza que ela contém vida, e que, se perseverarmos em sua leitura, poderemos obter a vida eterna. Mas quando eu estava estudando a Bíblia esta noite, vi que o Senhor Jesus disse: ‘Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna; e são elas que dão testemunho de mim; mas não quereis vir a mim para terdes vida!’ (João 5:39-40). Isso realmente me confundiu, pois, visto que a Bíblia contém as palavras de Deus e os testemunhos do homem, então, ao ler a Bíblia, devemos ser capazes de obter a vida eterna. Por que, afinal, o Senhor Jesus disse que a vida eterna não está dentro da Bíblia? Como devemos entender essas palavras? Eu não entendi isso muito claramente, por isso vim buscar a sua compreensão.”

O irmão Gui disse: “Irmão Gao, essa questão que você levanta é, de fato, chave! Outros colaboradores e eu também ficamos confusos com ela recentemente. Mais tarde, nós participamos de uma reunião fora de cidade e buscamos a resposta com vários outros irmãos e irmãs, até que, enfim, entendemos o problema.”

O irmão Gao disse com alegria: “Sério? Graças ao Senhor! Rápido, comungue comigo sobre isso!”

O irmão Gui disse: “Tudo bem! De fato, se quisermos entender essa questão, primeiro, temos que compreender a história interna das obras que Deus realizou na Era da Lei e na Era da Graça, que estão registradas na Bíblia, bem como os resultados alcançados por essas obras. Só, então, entenderemos porque o Senhor Jesus disse tal coisa. Em primeiro lugar, na Era da Lei, registrada no Antigo Testamento, as palavras de Deus Jeová serviram para proclamar a lei e Seus mandamentos e para guiar os israelitas em suas vidas terrenas. O resultado disso foi que Ele ensinou ao homem como viver normalmente, como fazer oferendas e louvar a Deus, como saber o que era o pecado, e assim por diante. Mas estas eram apenas verdades simples, e não chegavam perto de permitir que as pessoas ganhassem vida, e, muito menos, conseguissem a vida eterna. O Novo Testamento registra as palavras e a obra do Senhor Jesus. Sua obra, em primeiro lugar, serve para redimir a humanidade, concedendo ao homem o caminho do arrependimento, ao dizer que o reino celestial estava próximo e que todos tinham que se arrepender. Como resultado, Ele capacitou as pessoas a confessarem e se arrependerem, perdoando seus pecados. As pessoas também tornaram-se capazes de realizar algumas boas ações externas, tais como não roubar ou furtar, não lutar com os outros ou abusar verbalmente deles. Alguns até se tornaram capazes de trabalhar com grande zelo, gastando-se pelo Senhor e desistindo de tudo para segui-Lo e pregar Seu evangelho, e assim por diante.”

“Portanto, pela leitura da Bíblia, sabemos que todas as coisas do céu e da terra foram criadas por Deus, que Ele proclamou Sua lei e mandamentos na Era da Lei, que a humanidade soube como viver na terra de acordo com as exigências Dele, e vimos que o caráter de Deus era vivo e real, e que Ele poderia amaldiçoar e punir as pessoas, assim como demonstrar misericórdia. Também aprendemos que devemos confessar e nos arrepender de nossos pecados diante de Deus, que devemos perdoar os outros, amar nossos inimigos e ser o sal e a luz. Nós devemos carregar nossa cruz, pregar o evangelho, ver que o Senhor Jesus amou ao próximo como a Si mesmo, concedeu infinita misericórdia e benevolência ao homem, e enxergar que somente aceitando a salvação do Senhor podemos desfrutar da graça e das bênçãos abundantes de Deus. Portanto, todas as palavras e obras de Deus da Era da Lei e da Era da Graça, que estão registradas na Bíblia, basearam-se no nível de corrupção da humanidade e em nossas necessidades naquele momento. As palavras de Deus Jeová na Era da Lei foram ditas para nos permitir viver uma vida normal na terra, e as palavras ditas pelo Senhor Jesus na Era da Graça só podem ser consideradas como o caminho que permitiu ao homem se arrepender, e não o caminho da vida eterna.”

“Então, qual é, com exatidão, o caminho da vida eterna? O caminho da vida eterna é aquele que pode nos capacitar a não ficarmos mais sujeitos às amarras e restrições do pecado, que podem permitir que nossos caracteres de vida mudem e é o caminho da verdade que nos permite viver para sempre. Mais especificamente, tal caminho pode nos salvar do pecado, capacitar-nos a alcançar a verdade como nossa vida, afastar por completo a influência de Satanás, habilitar-nos a conhecer a Deus de verdade, obedecê-Lo e adorá-Lo, e deixar de pecar, resistir e trair a Deus. Somente alcançando esses resultados podemos encontrar o caminho da vida eterna. Mas, quando refletimos sobre nós mesmos, vemos que, apesar de sermos bem versados ​​na Bíblia e podermos realizar algumas boas ações externas, nossa natureza pecaminosa permanece muito enraizada em nós e ainda somos capazes de cometer pecados involuntariamente. Por exemplo, ainda podemos ser arrogantes e egoístas, bem como incapazes de conviver bem com nossos familiares, amigos e irmãos e irmãs da igreja, a ponto de menosprezá-los, depreciá-los, excluí-los e julgá-los. Quando nos deparamos com questões que se relacionam com dinheiro ou que tocam em nossos próprios interesses pessoais, somos capazes de planejar uns contra os outros e criar esquemas de engano. Ao servirmos a Deus, podemos dar testemunho de nós mesmos e nos exaltar, para fazer com que os outros nos admirem e nos idolatrem. Quando alcançamos uma posição elevada, somos capazes de aprisionar e controlar os outros, criando facções na igreja e estabelecendo nossos próprios feudos independentes. Quando desastres acontecem, sejam causados pelo homem ou naturais, muitas vezes podemos culpar a Deus e não compreender, a ponto de traí-Lo. Estes são apenas alguns exemplos. É evidente, portanto, que as obras que Deus realizou na Era da Lei e na Era da Graça alcançaram o resultado de capacitar as pessoas a terem consciência de seus pecados, para que pudessem se arrepender e confessar, mas a obra de purificar e transformar nossos caracteres de vida ainda não foi realizada. O Senhor Jesus disse: ‘Em verdade, em verdade vos digo que todo aquele que comete pecado é escravo do pecado. Ora, o escravo não fica para sempre na casa; o filho fica para sempre’ (João 8:34-35). ‘… sereis pois santos, porque eu sou santo’ (Levítico 11:45). Como ainda somos capazes de cometer pecados com frequência e nossos caracteres corruptos ainda não foram purificados, ainda somos escravos do pecado, não encontramos o caminho da vida eterna e somos indignos de ver a Deus.”

Depois de ouvir a comunhão do irmão Gui, o irmão Gao disse, pensativo: “Irmão Gui, sua comunhão é verdadeira. A obra que Deus Jeová realizou na Era da Lei foi proclamar a lei e os mandamentos, guiando a vida do homem e ensinando-o a adorar a Deus. Na Era da Graça, o Senhor Jesus nos redimiu e nos deu o caminho do arrependimento. Quando passamos a crer no Senhor, embora nossos pecados sejam perdoados, nossa natureza pecaminosa permanece muito enraizada e ainda somos capazes de cometer pecados involuntariamente, perder a calma, dizer mentiras de tempos em tempos, e rebelar-nos contra Deus. Nós ainda não fomos purificados. Irmão Gui, sendo esse o caso, se aceitarmos apenas as obras da Era da Lei e da Era da Graça, isso significa que não podemos abandonar o pecado e nem obter a vida eterna? Eu entendi corretamente?”

O irmão Gui disse: “Você está absolutamente certo.”

O irmão Gao continuou: “Então, como podemos obter a vida eterna, se não é pela leitura da Bíblia?”

O irmão Gui tirou os óculos e limpou-os. Depois de pensar bastante, ele disse: “Por meio da comunhão de todos os que estavam naquela reunião, enfim entendi que a humanidade está sujeita apenas à morte, porque nos afastamos de Deus, porque não tomamos as palavras Dele como nossas vidas e porque nós vivemos em pecado. Quando resolvermos esse problema do pecado e permitirmos que a verdade se torne nossa vida, Deus nos abençoará, para que nunca morramos, e nos concederá a vida eterna. Portanto, aqueles que encontram o caminho da vida eterna não são mais controlados pelos caracteres satânicos corruptos de arrogância, engano, egoísmo e maldade e, depois de tomarem a verdade como sua vida, nunca mais cometerão pecados, nem resistirão a Deus, e se tornarão compatíveis com Cristo. Só Deus possui o caminho da vida eterna e só Ele pode nos conceder isso. Assim, quando exatamente Deus nos concederá o caminho da vida eterna? Todos concordamos que será nos últimos dias, e a Bíblia apoia esta crença, como o Senhor Jesus profetizou: ‘Ainda tenho muito que vos dizer; mas vós não o podeis suportar agora. Quando vier, porém, aquele, o Espírito da verdade, ele vos guiará a toda a verdade; porque não falará por si mesmo, mas dirá o que tiver ouvido, e vos anunciará as coisas vindouras’ (João 16:12-13). Hebreus 9:28 afirma: ‘… assim também Cristo, oferecendo-se uma só vez para levar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o esperam para salvação.’ Também está profetizado em sete vezes em Apocalipse capítulos 2 e 3: ‘Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.’ Também diz que o fruto da árvore da vida que está no paraíso de Deus e que o maná escondido será dado ao homem. Pode-se ver, portanto, que quando o Senhor retornar nos últimos dias, Ele irá além da Bíblia e expressará todas as verdades que nos permitirão obter a vida eterna. Quando aceitamos a verdade expressa por Cristo dos últimos dias, quando nossos caracteres de vida são transformados, quando nossos pecados são purificados e tomamos a verdade como nossa vida, nós obtemos o caminho da vida eterna. Somente, então, estamos qualificados para o arrebatamento até o reino celestial.”

O irmão Gui tomou um gole de chá e continuou, dizendo: “Vi uma passagem das palavras de Deus em um site gospel que dizia: ‘Cristo dos últimos dias traz vida e traz o duradouro e perpétuo caminho de verdade. Essa verdade é a senda pela qual o homem ganhará vida e a única senda pela qual o homem há de conhecer Deus e ser aprovado por Deus. Se você não busca o caminho de vida providenciado por Cristo dos últimos dias, jamais ganhará a aprovação de Jesus e nunca estará qualificado para adentrar a porta do reino dos céus, pois é tanto um fantoche quanto um prisioneiro da história. As pessoas controladas por regulamentos, por letras, e agrilhoadas pela história jamais serão capazes de ganhar vida e de ganhar o caminho perpétuo de vida.’ O caminho da vida eterna vem de Cristo dos últimos dias e não da Bíblia. A Bíblia registra apenas os dois estágios anteriores da obra de Deus e é apenas um testemunho Dele. Ela não representa a autoridade de Deus, Seu poder e a vida eterna. Somente Cristo é o Senhor da Bíblia e a fonte de toda a vida. Assim como o Senhor Jesus disse: ‘Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna; e são elas que dão testemunho de mim; mas não quereis vir a mim para terdes vida!’ (João 5:39-40). Se nos apegarmos à Bíblia e não buscarmos ou investigarmos a obra do Senhor que retornou, nunca seremos capazes de acolher a manifestação do Senhor e será impossível obter a vida eterna. Entender essas coisas é crucial para obter a vida eterna e entrar no céu por meio da nossa fé no Senhor.”

O rosto do irmão Gao se iluminou de alegria e ele disse com animação: “Graças ao Senhor por Sua iluminação e orientação! Finalmente entendo que a Bíblia é apenas um testemunho de Deus e que não contém vida eterna. Somente Cristo dos últimos dias tem a posse do caminho da vida eterna, e apenas depois que obtemos a verdade expressa por Ele e nossos caracteres corruptos são purificadas, nós podemos receber a vida eterna e entrar no reino celestial. Não é isso mesmo, irmão Gui?”

E o irmão Gui disse: “Exato! Devemos aceitar a obra de Cristo dos últimos dias e só então teremos a oportunidade de obter o caminho da vida eterna. Graças ao Senhor!”

O irmão Gao disse: “Graças ao Senhor!”

Por Weixiang

Agora são os últimos dias. Os desastres ocorrem com frequência e tornam-se cada vez maiores. Estes são os avisos e lembretes de Deus para a humanidade. Se você tiver quaisquer outras dúvidas ou quer saber mais sobre a volta do Senhor Jesus, como acolher o Senhor para ser arrebatado antes dos desastres, etc., sinta-se livre para clicar no botão a seguir para entrar em contato conosco. Se você quiser, pode se juntar ao nosso grupo de estudo.